Últimas Notícias

Embrapa recebe estudantes para estágio obrigatório em Sete Lagoas - MG

O programa atrai estudantes de várias localidades do Brasil. A divulgação do edital ocorre geralmente em novembro


O programa de estágio obrigatório da Embrapa Milho e Sorgo recebe estudantes de nível técnico e graduação nos meses de janeiro e fevereiro. Em 2020, foram selecionados 27 estudantes das áreas de agronomia, química, engenharia florestal, meio ambiente e agronegócio.

“O programa atrai estudantes de várias localidades, inclusive de outros estados, como Tocantins e Bahia, informa a coordenadora de estágio da Unidade, Fernanda de Almeida. A divulgação do edital ocorre geralmente em novembro.

“O objetivo é proporcionar ao aluno a oportunidade de aplicar seus conhecimentos acadêmicos em situações da prática profissional. Além disso, a experiência permite que o estagiário conheça o funcionamento de um ambiente corporativo e desenvolva competências de relacionamento”, ressalta Fernanda.

Thalles Augusto Teodoro de Souza Silva e Robert Lorran Rodrigues Gandra são alunos do curso de Agronomia, da Universidade Federal de Viçosa – Campus Florestal, em Minas Gerais. Eles estão tendo a oportunidade de estagiar na Embrapa Milho e Sorgo neste ano.

Thales está no nono período do curso. Seu orientador é o analista Ubiraci Gomes de Paula Lana, no Laboratório de Biologia Molecular. “Estou conhecendo uma tecnologia de ponta de pesquisa e meu orientador me permite ter interação com a área de Microbiologia. Assim, tenho a oportunidade de atuar nestas duas áreas e isso vai acrescentar muito para meu aprendizado e terei mais conhecimento para decidir em qual área de pesquisa vou prosseguir, se decidir pela carreira acadêmica”, diz Thales.

“Além disso, com esta interação entre os laboratórios eu aprendo a desenvolver atividades desde a coleta de amostras de insetos, plantas e microrganismos do solo até as análises utilizando técnicas moleculares”, ressalta Thales.

Já Robert está no 13º período, em fase de Trabalho de Conclusão do curso. Ele é orientado pelo pesquisador Ivênio Rubens de Oliveira, da área de Entomologia.

“Na área de pesquisa já trabalho com Entomologia há três anos, e em Florestal atuo no campo da Agroecologia. Ainda na graduação, desenvolvo atividades no meio agrícola, de forma autônoma, desde produção de hortaliças, jardinagem, projetos de empreendedorismo do meio rural. O agrônomo é um profissional muito versátil. Tem um campo amplo de atuação”, diz Robert.

Robert relata ainda que “esta experiência de estágio, aqui na Embrapa, vai me direcionar muito bem para o mercado trabalho. Pretendo também seguir para a pós-graduação. E o contato com pesquisadores, graduandos e doutorandos tem sido muito rico e me motivado a continuar nesta área de pesquisa. Existe uma demanda grande de profissionais, tanto para empresas quanto para atuarem em propriedades rurais. Aqui na Embrapa também é interessante observar que os pesquisadores atuam em parceria nas propriedades e isto facilita nosso contato com a realidade do campo”.


Sandra Brito (MTb 06230/MG)
Embrapa Milho e Sorgo

Nenhum comentário