Desafios sanitários e o mercado para a carne bovina brasileira


Hoje tem estreia no Boletim CiCarne: Edição de Convidados. Os pesquisadores do Núcleo de Estudos em Sistemas de Produção de Bovinos de Corte e Cadeia Produtiva da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (NESPro/UFRGS) assinam esta 14ª edição, com o tema “Desafios sanitários e o mercado para a carne bovina brasileira”. 

A esperada declaração pela Organização Mundial de Saúde Animal como zona livre de aftosa sem vacinação é um passaporte para o ingresso de carnes (bovina e suína) em mercados internacionais de maior valor.

A oportunidade chega atrelada a desafios,  como manter a qualidade do produto e a veracidade e transparências das informações. Para isso é imprescindível uma ação integrada de todos os agentes da cadeia produtiva, assumindo seus papeis e responsabilidades conjuntas.

Assegurar esse reconhecimento passa pelo compartilhamento de ações entre as instituições de Estado, como Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, serviço sanitário privado, indústria frigorífica, instituições de ensino e pesquisas e, claro, os pecuaristas.

Júlio Barcellos, Tamara Oliveira e Anna Suñe discorrem no Boletim CiCarne, semana 11 a 17 de julho, "Desafios sanitários e o mercado para a carne bovina brasileira".

 

 


Embrapa Gado de Corte

Comentários

Mais vistas da semana

No Maranhão extrativistas da amêndoa de babaçu recebem mais R$ 450 mil em subvenções

Cafés do Brasil obtêm Denominação de Origem para a Mantiqueira de Minas

Cebola e batata ficam mais baratas nos principais mercados atacadistas

GEDAVE – O que é, como funciona e pontos de atenção da etapa de Cadastro

Programa de melhoramento de bovinos de carne adota critérios mais objetivos e amplia análise de rebanhos