Governo de Minas faz repasse do Aporte Estadual ao Fundo Garantia-Safra 2019-2020


Quase 30 mil agricultores familiares mineiros poderão ser beneficiados com o aporte estadual referente ao Fundo Garantia-Safra 2019/2020. O montante de mais de R$ 3 milhões poderá contemplar até 100 municípios do semiárido mineiro e servir, ainda, para mitigar os impactos da pandemia de Covid-19 e garantir segurança alimentar às populações destinatárias do programa. 

O benefício é direcionado a agricultores familiares que possuam Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) ativa, renda familiar mensal de, no máximo, 1,5 salário mínimo e plante entre 0,6 a 5 hectares de feijão, milho, arroz, algodão ou mandioca.

Na prática, União, Estados e Municípios, além do próprio agricultor, pagam uma quota-parte para que no caso de perda de safra o trabalhador seja reembolsado com um benefício anual de R$ 850,00 e possa ter o risco social reduzido. 

Quem está no campo comemora o benefício. O agricultor familiar Eduardo Marques dos Santos, do município de Taiobeiras, afirma que o programa já se tornou algo essencial para quem vive nas regiões mais prejudicadas. 

“O Garantia-Safra é mais do que importante. É um incentivo muito grande para que a gente não desanime. A gente planta todo ano e, quando colhe, é bem abaixo do esperado. Se não fosse esse programa a gente não conseguiria colher nem alimentar nossas criações”, relata. 

Para o prefeito do município, Danilo Mendes Rodrigues, o auxílio destinado à população rural beneficia toda a comunidade. “O município sempre fez a adesão ao programa por entender o sufoco dos produtores aqui no semiárido mineiro. Já são oito anos de estiagem e esse recurso ajuda muito o homem do campo. No fim das contas, toda a cidade ganha muito com isso”, analisa. 

Adesão ao Garantia-Safra 2020/2021 

Após o pagamento do Ano Safra 2019/2020, o Governo de Minas assinou o novo Termo de Adesão ao Fundo Garantia Safra 2020/2021, demonstrando comprometimento com a situação de agricultores que sofrem com as perdas no campo, além de possibilitar a integração com as demais políticas pensadas para o semiárido. 

O processo de adesão acontece todos os anos, sendo o Garantia-Safra um dos programas mais importantes para a segurança alimentar e nutricional dos agricultores familiares em situação vulnerabilidade devido às perdas significativas da produção. 

O programa 

O Garantia-Safra é uma ação do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e foi implantado pelo Governo Federal no ano safra 2002/2003, por meio da Lei Federal n° 10.420 de 10 de abril de 2002. 

O objetivo é garantir condições mínimas de sobrevivência aos agricultores familiares de municípios sujeitos a perda de pelo menos 50% da produção na área da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), em razão do fenômeno da estiagem ou excesso hídrico.

Secretária Ana Valentini participa do lançamento do Plano Safra 2020/2021 em Minas

A secretária de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ana Valentini, participou, nesta quinta-feira (16/7), da live de lançamento virtual do Plano Safra 2020/2021. O evento contou com a participação do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), Roberto Simões, e do Superintendente do Banco do Brasil em Minas Gerais, Ronaldo de Oliveira.

O valor disponibilizado pela instituição financeira para a safra 2020/2021 em Minas Gerais será de R$ 13,7 bilhões – um acréscimo de R$ 1,2 bilhão em relação à safra 2019/2020. Do total, R$ 10 bilhões serão destinados ao custeio, comercialização e industrialização, R$ 2,4 bilhões a investimentos e R$ 1,3 bilhão a outros investimentos.

O presidente da Faemg, Roberto Simões, relembrou que a parceria entre o banco e os agricultores é antiga e comemorou a disponibilização de recursos por meio do Plano Safra. “É motivo de satisfação ver que o agronegócio de Minas é sólido e composto de muitas atividades, o que lhe dá menos riscos e mais solidez. Isso permite que o banco invista nas mais variadas cadeias produtivas. É, também, uma alegria saber que os recursos chegam em tempo hábil”, analisou.

A secretária Ana Valentini afirmou que o lançamento do plano representa um momento de esperança em Minas Gerais. “Chama a atenção o fato de termos mais recursos disponíveis e com juros um pouco menores. É um desafio enorme fazer com que o crédito chegue ao agricultor familiar e temos percebido esse esforço por parte do banco”, destacou.

Ana reforçou, ainda, a importância do esforço diário dos produtores rurais mineiros que trabalham para garantir que o alimento chegue à mesa da população. “Nossa expectativa é de que tenhamos um aumento de 20% no Valor Bruto da Produção (VBP) neste ano. Tenho certeza de que sairemos muito mais fortes dessa pandemia”, concluiu.

Comentários

Mais vistas da semana

Embrapa lança cultivar de arroz para áreas de sequeiro

Qual o melhor herbicida para pastagens?

Melhoria na qualidade do açaí reúne três esferas de governo em Portel (PA)

BIODIESEL WEEK: Programa de Biodiesel une inclusão produtiva e social da agricultura familiar, afirmou representante do Mapa

Reprodutores e Matrizes linhagem IZ serão comercializados em leilão virtual