Embrapa e Secretaria Estadual da Agricultura lançam Boletim com análise meteorológica para a cultura da videira na Serra Gaúcha


 

A partir deste inverno, os viticultores da região contam com uma nova ajuda para o cultivo da videira: o Boletim Agrometeorológico da Serra Gaúcha. A publicação será elaborada por especialistas da Embrapa Uva e Vinho e da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul e ficará disponível gratuitamente nas páginas das duas Instituições. Clique aqui e confira a primeira edição. 

Segundo a agrometeorologista  Amanda Heemann Junges, pesquisadora da Secretaria da Agricultura, o Boletim irá apresentar uma breve análise das condições meteorológicas ocorridas nos dois primeiros meses do inverno 2020 e também um prognóstico climático para o bimestre agosto-setembro, ambos utilizados para as orientações de manejo que estão sendo passadas aos produtores. “Buscamos unir os dados das estações meteorológicas de Veranópolis (DDPA/SEAPDR) e de Bento Gonçalves (INMET/Embrapa Uva e Vinho), que são referência para região, para elaborar um resumo das condições meteorológicas já ocorridas e descrever de que forma elas afetam o crescimento e desenvolvimento das videiras e, assim, podem ser usadas em ações de manejo futuras.

“Os produtores não podem alterar o clima, mas saber de forma antecipada a previsão do tempo e quais os manejos podem ser adotados para minimizar os possíveis prejuízos à  produção estão entre os objetivos deste nosso esforço conjunto”, pontuou Marcos Botton, chefe de Transferência de Tecnologia  da Embrapa Uva e Vinho.


O boletim visa atender, a cada estação do ano, às frequentes consultas de produtores, técnicos e imprensa à área de agrometeorologia sobre as condições de tempo e clima na Serra.  Além das quatro edições anuais previstas, em função da cultura da videira  ser bastante sensível às condições meteorológicas, eventos extremos como geadas tardias que afetam as brotações,  chuvas excessivas na época da floração ou na colheita ou a ocorrência de granizo, a equipe prevê edições especiais, caso estes fenômenos ocorram.
 
"Mesmo que se disponha de condições meteorológicas adversas, como baixa disponibilidade de frio no inverno ou riscos de geada na primavera, o conhecimento antecipado pode garantir safras. Frente aos cenários que se estabelecem, a pesquisa pode atuar com recomendações para se minimizar os prejuízos e garantir a produção. Este Boletim será o nosso canal para isso”, informa o pesquisador da Embrapa Henrique Pessoa dos Santos, que também é um dos especialistas que participa da edição.

Caio Fábio Stoffel Efrom, diretor do Departamento de Diagnóstico e Pesquisa Agropecuária da Secretaria (DDPA/Seapdr), destaca a importância da integração entre as duas instituições. “Diante das dificuldades existentes, é fundamental somarmos esforços. Então, essa iniciativa de atender uma demanda efetiva dos produtores da Serra Gaúcha e, com isso, integrar as ações das duas instituições para que se complementem, é muito bem-vinda”, avalia.

Além do Boletim Agrometeorológico da Serra Gaúcha para a Videira, na página também poderão ser consultadas publicações relacionadas ao tema e dados meteorológicos mensais coletados nas estações meteorológicas da Embrapa Uva e Vinho, que fazem parte da rede do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), além do Boletim Agroclimatológico dos Campos de Cima da Serra, dedicado à cultura da macieira. Na página da Secretaria da Agricultura, há um link dedicado à agrometeorologia, no qual também podem ser acessadas algumas publicações da área.

A expectativa é que futuramente o Boletim possa ser ampliado para outras regiões e também outras espécies frutíferas cultivadas na região.

Viviane Zanella (mtb14400)
Embrapa Uva e Vinho

Elaine Pinto (Mtb32.233/RJ)
Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul

Comentários

Mais vistas da semana

GEDAVE – O que é, como funciona e pontos de atenção da etapa de Cadastro

Galinhas caipiras poedeiras: a avicultura adaptada a pequenas propriedades é negócio rentável e com mercado promissor

Embrapa oferta material propagativo de mandiocas de indústria para o Brasil Central

Aprenda a controlar pragas que atacam limoeiros

Qual o melhor herbicida para pastagens?