EPAMIG participa de discussões sobre uso de predadores naturais para controle da broca-do-café

Tripes predando broca-do-cafeeiro. Foto: Maíra Rezende
 

Combater pragas de lavouras com uso de insetos é possível. Nesse caso, os “vilões do bem” responsáveis por fazer o controle biológico de pragas são os chamados  tripes predadores, insetos da ordem Thysanoptera. No Brasil, o número de pesquisas dedicadas a esses insetos tem crescido nos últimos anos. Em Minas Gerais, a Empresa de Pesquisa Agropecuária do estado (EPAMIG) realiza estudos para combater a broca-do-café com foco no aumento das populações de tripes predadores. 

A broca-do-café (Hypothenemus hampei) é uma das principais pragas dos cafeeiros e afeta a qualidade e o rendimento de grãos de mais de 20 milhões de produtores em cerca de 80 países. As larvas da broca-do-café consomem as sementes dentro dos grãos. Por se tratar de uma praga que vive no interior dos frutos, seu controle é ainda mais difícil.

De acordo com a pesquisadora da EPAMIG, Madelaine Venzon, a necessidade de desenvolver novas estratégias para integrar medidas de controle da broca-do-café são imprescindíveis. Segundo a pesquisadora, que conduz trabalhos sobre controle biológico conservativo na EPAMIG, o uso tripes predador Trybomia sp. é uma medida inovadora na luta contra a praga.

O inseto foi encontrado se alimentando da broca-do-café em plantas de Ingá da Zona da Mata mineira. “Por se tratar do primeiro relato do gênero no continente americano, nosso trabalho consiste em uma série de experimentos para aumentar a incidência do predador Trybomia sp. nos parques cafeeiros”, destaca Madelaine.  

Simpósio brasileiro on-line discute os insetos tripes no país 

O 1° Simpósio Brasileiro de Thysanoptera (SBT) vai reunir estudantes, profissionais e pesquisadores interessados nas discussões acerca dos Thysanoptera entre os dias 17 e 21 de agosto de 2020.

O objetivo do evento é dar oportunidade para o compartilhamento de experiências, conhecimentos e soluções para a questão dos tripes no Brasil. O Simpósio será totalmente on-line e a programação será divulgada em breve. Para se inscrever, clique aqui.

A pesquisadora da EPAMIG, Madelaine Venzon, será uma das palestrantes do evento. A pesquisadora vai falar de sua pesquisa sobre controle biológico e o uso do tripes predador Trybomia sp. no manejo da broca-do-café.

Segundo uma das coordenadoras, a professora Elisa Miyasato, a expectativa é que o Simpósio contribua para o avanço das pesquisas no país. “Um evento como esse possibilita a socialização de conhecimentos construídos por estudiosos em tempos e espaços diferentes, bem como estimula novas pesquisas para a formação de uma visão mais integrada da Ciência”, pontua.

Comentários

Mais vistas da semana

No Maranhão extrativistas da amêndoa de babaçu recebem mais R$ 450 mil em subvenções

Cafés do Brasil obtêm Denominação de Origem para a Mantiqueira de Minas

Cebola e batata ficam mais baratas nos principais mercados atacadistas

GEDAVE – O que é, como funciona e pontos de atenção da etapa de Cadastro

Programa de melhoramento de bovinos de carne adota critérios mais objetivos e amplia análise de rebanhos