Sistemas Agroflorestais na Amazônia e suas múltiplas contribuições aos Objetivos de Sustentável são temas de Live na Embrapa

 

 

Na próxima sexta-feira (14) ocorre a segunda Live da série que está debatendo o papel da pesquisa agropecuária na conquista das metas propostas pela Agenda 2030, documento definido em 2015 pelas Nações Unidas (ONU), e que estabeleceu os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Especialistas da Embrapa e convidados irão debater os Sistemas Agroflorestais: SAFs – Múltiplas contribuições aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) na Amazônia.

O encontro virtual será realizado às 15 horas, com transmissão no canal da Embrapa no Youtube (www.youtube.com/embrapa).

A pesquisadora da Embrapa Amazônia Oriental, Tatiana Sá, será a mediadora do debate que traz ainda como convidados, o também pesquisador Osvaldo Kato; o agricultor, referência em SAFs na região, Michinori Konagano; Kleber Faria Perotes, membro da diretoria do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-Bio); além de João Luiz Guadagni, do Instituto Conexões Sustentáveis (Conexus).

Os SAFs são sistemas integrados de produção de culturas alimentares, frutíferas e florestais, que visam a diversificação e o aumento da produção agrícola, com melhorias do uso do solo agregando valores econômicos, sociais e ambientais. O SAF tem como peculiaridade imitar as florestas naturais e com o potencial de produzir hortaliças, grãos, tubérculos, frutos, madeiras e plantas em um sistema de ciclagem capaz de fertilizar o solo e uma série de outros serviços ambientais, sendo ao agricultor uma alternativa de elevado potencial para produção de alimentos, geração de renda e restauração ambiental e segurança alimentar, em especial à agricultura familiar.

Todas essas características conectam esse sistema de produção a diversos ODS, como explicou a idealizadora das Lives, Tatiana Sá. Ela lembra que que as contribuições no entanto, dependem das formas de inserção e dos componentes presentes em cada SAF.

A pesquisadora elencou ainda os ODS que têm maior potencial de se relacionarem aos SAFs:

  • ODS2- Fome zero e agricultura sustentável (acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável);
  • ODS 12- Consumo e produção sustentáveis (assegurar padrões de produção e consumo sustentáveis);
  • ODS13- Ação contra a mudança global do clima (tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos);
  • ODS15- Vida terrestre (proteger, recuperar e promover o uso sustentável do ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda da biodiversidade).

Para Tatiana há ainda aqueles nos quais os rebatimentos são indiretos, porém de forte contribuição no panorama geral, tais como:

  1. ODS1- Erradicação da pobreza (acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares);
  2. ODS10- Redução das desigualdades (reduzir as desigualdades dentro dos países e entre eles)

Os debates

O grupo de especialistas reúne pesquisa, produção e a visão da sociedade civil organizada, para juntos, analisar os SAFs, a forma em que eles ocorrem ou são estudados em suas áreas de atuação, além das contribuições aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

A Live sobre SAFs e ODS é o segundo encontro virtual da série que teve início em junho, discutindo como a pesquisa contribui e pode contribuir para o alcance das ODS na Amazônia. Tatiana Sá relembra que esses encontros devem ocorrer até o final do ano, com diversos temas. A próxima Live está prevista para outubro, o mês da alimentação, a conversa se dará em torno dos temas segurança e soberania alimentar.

Os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e a Embrapa

A Embrapa acredita que a pesquisa agropecuária nacional é uma forte aliada do Brasil e do Planeta no alcance das metas da Agenda 2030, estabelecida em 2015 pelas Nações Unidas. Ao gerar conhecimentos e ativos tecnológicos para a sustentabilidade da agropecuária brasileira, a Empresa tem vinculado sua atuação, de forma direta ou indiretamente, a todos os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Para conhecer melhor a atuação da Embrapa no alcance das ODS, clique aqui.

Kélem Cabral (MTb 1981/PA)
Embrapa Amazônia Oriental

Comentários

Mais vistas da semana

Embrapa lança cultivar de arroz para áreas de sequeiro

Qual o melhor herbicida para pastagens?

Melhoria na qualidade do açaí reúne três esferas de governo em Portel (PA)

BIODIESEL WEEK: Programa de Biodiesel une inclusão produtiva e social da agricultura familiar, afirmou representante do Mapa

Reprodutores e Matrizes linhagem IZ serão comercializados em leilão virtual