Webinar aponta oportunidades e desafios em agricultura digital

 

“Agricultura Digital: pesquisa inédita aponta oportunidades e desafios para agricultores e prestadores de serviços” é o tema do webinar especial que o MundoGEO, promove, em 13 de agosto, às 14 horas, em parceria com a Embrapa e o Sebrae. O objetivo é apresentar e analisar os resultados da pesquisa on-line em agricultura digital, realizada entre maio e junho deste ano, com 750 produtores rurais, empresas e prestadores de serviços de todas as regiões brasileiras. Para se inscrever gratuitamente, clique aqui.

Participam do evento os pesquisadores Édson Bolfe, da Embrapa Informática Agropecuária, e Lúcio Jorge, da Embrapa Instrumentação, além de Victor Ferreira, analista da Unidade de Competitividade do Sebrae Nacional e Fabricio Povh, gerente técnico da Associação Brasileira de Prestadores de Serviço de Agricultura de Precisão (ABPSAP). A moderação será feita por Emerson Granemann, fundador e CEO do MundoGEO.

“O Brasil possui grande potencial para ampliar o uso das tecnologias digitais no planejamento da produção, manejo, colheita, acesso a mercados, comercialização e transporte de grãos, frutas, hortaliças, carnes, leite, ovos, fibras e madeira. No entanto, ainda existem lacunas de informações para amparar decisões estratégicas no desenvolvimento de novas pesquisas, inovações e de mercado em agricultura digital”, explica Bolfe.

Para identificar quais são os usos e necessidades de tecnologias digitais no campo, além das principais tendências, a Embrapa, o Sebrae e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) estabeleceram uma parceria para realizar um amplo levantamento no País, principalmente entre pequenos e médios produtores rurais, fornecedores de soluções tecnológicas e prestadores de serviços.

A Embrapa vai mostrar os principais resultados obtidos pela pesquisa, tanto do ponto de vista dos produtores como dos empresários e prestadores de serviços. Entre eles estão o perfil tecnológico dos agricultores, as tecnologias digitais atualmente utilizadas e as principais aplicações nas propriedades rurais, as percepções dos agricultores sobre as vantagens, os desafios e as expectativas para ampliar o uso dessas tecnologias no dia a dia.

Dentre os aspectos a serem abordados sobre as empresas e prestadores de serviço, destacam-se o perfil de atuação e principais clientes, as tecnologias usadas e suas aplicações nos diferentes setores agrícolas, como agricultura, pecuária e silvicultura, e as vantagens competitivas percebidas a partir do uso dessas ferramentas. Também serão tratados os desafios e limitações para a comercialização ou prestação de serviços, os principais sensores remotos usados e imagens comercializadas, os desafios e as expectativas para ampliar a oferta de tecnologias digitais para o produtor rural.

“Temos atualmente um consumidor mais exigente, que deseja consumir produtos com rastreabilidade, identificação de origem e sustentáveis”, afirma Victor Ferreira. “Nesse contexto as tecnologias digitais contribuem para a melhoria no só dos processos produtivos, mas da gestão dos negócios e acesso a mercado. Porém, os agricultores necessitam conhecer melhor as tecnologias disponíveis, além de terem um acompanhamento técnico para a aplicabilidade dessas soluções. Somado a isso, o prestador de serviço necessita de apoio para oferecer seu serviço de forma ampliada, conectada à demanda do produtor e dos negócios”, complementa.

Para contribuir na amenização desse gargalo apontado pela pesquisa, o analista do Sebrae vai falar sobre o Sebraetec, programa que leva inovação e tecnologia ao campo por meio da viabilização de consultorias tecnológicas ao empresário rural com subsídio de 70% do valor. Porém, ainda é necessário credenciar mais prestadores de serviço e incluir novos serviços tecnológicos no portfólio desse canal de atendimento aos clientes.

Nadir Rodrigues (MTb/SP 26.948)
Embrapa Informática Agropecuária

Comentários

Mais vistas da semana

No Maranhão extrativistas da amêndoa de babaçu recebem mais R$ 450 mil em subvenções

Cebola e batata ficam mais baratas nos principais mercados atacadistas

Cafés do Brasil obtêm Denominação de Origem para a Mantiqueira de Minas

Programa de melhoramento de bovinos de carne adota critérios mais objetivos e amplia análise de rebanhos

Conab realiza pesquisa para os próximos levantamentos de grãos e café em Minas Gerais